Tag Archives: futuro
Images

Contra as reformas? Brasil, quando aterrisarás?

Qualquer brasileiro sabe, ou deveria saber, por absoluta obrigação, que somos o melhor país do mundo em termos geográficos. Temos o maior território agricultável do planeta, podendo alimentar a humanidade por todos os tempos. Temos uma costa marítima de 7.500 quilômetros, nossa Amazônia azul, podendo utilizá-la para todos os fins econômicos. Temos, sob nossos pés, dependendo do analista, entre 12 e 20% de toda a água doce do planeta. Temos a floresta amazônica com todos os benefícios que ela pode nos proporcionar, e ao mundo. Um pantanal, também com todos os benefícios possíveis. “500” dias de sol por ano.

 
Um povo versátil, podendo fazer qualquer coisa que queira, com criatividade infinita e suficiente para tudo. País supostamente capitalista, com liberdade econômica para se desenvolver. Uma democracia bastante razoável. Uma população grande, porém, perfeitamente adequada a um país do nosso tamanho. Um país que costuma ser bem visto pelo capital estrangeiro, portanto, com possibilidades de atrair quanto capital queira e for necessário, bastando, para isso, apenas dar as condições econômicas necessárias ao seu desenvolvimento.

 
E muito mais que se poderia elencar, mas que é desnecessário de tão visível. E, sem tudo de ruim que muitos países têm, como terremotos, vulcões, furações, tormentas. Não temos um tamanho pequeno, impeditivo de se fazer o que se quer. Deixamos ao nosso leitor aumentar essa relação.

 

Fonte: Pixabay

(mais…)

Images

POR QUE UMA AVIAÇÃO TÃO PEQUENA NUM PAÍS TÃO GRANDE?!

Fonte: Pixabay

Esta é uma pergunta, infelizmente sem boas respostas no nosso país. Ela está engasgada na cabeça dos muitos que se interessam, pelo desenvolvimento do uso do avião, como máquina fantástica e instrumento da mobilidade, em crescente demanda e uso mundial, sempre em benefício do desenvolvimento econômico-social.

 

Encabeçados por Santos Dumont, os pioneiros sempre lutaram no sentido de demonstrar que o homem poderia voar. A resposta atualmente é ostensiva. Aviões de todos tipos estão cruzando os céus, mudando a realidade mundial.

 

Nos momentos dessas reflexões, emerge em nossas cabeças o quadro da Baixada Santista, na qual, há décadas não chega ou parte um avião de transporte regular, de carga ou passageiro, para qualquer outra cidade do país! Será que a Baixada não é importante o suficiente para abrigar um aeroporto metropolitano, adequadamente equipado e operado, garantindo chegadas e partidas, mesmo em condições meteorológicas precárias?

 

(mais…)

Articles

O SUCESSO ESTÁ À SUA ESPERA!

Século XXI torna-se cada vez mais complexo. As transformações têm ocorrido numa velocidade acelerada, fazendo com que aumentem os graus de insatisfações dos povos que se mostram crescentes. Para os Governos a insatisfação é igualmente grandes e os líderes governantes pouco conseguem, apesar de esforços, fazer para responder às demandas dos cidadãos.

 

Os cursos das coisas são diferentes, assim como são diferentes os dias, a natureza, as pessoas, cidades e países. No entanto, nossos dirigentes, mesmo se renovando, procuram padronizar as soluções, como se todas as circunstâncias da vida, sejam iguais e produzam reações sob a mesma lógica. Não conseguindo resultados, dão explicações sempre alegando a falta de recursos financeiros, produtos das arrecadações tributárias, mais e mais pagas pela sociedade com crescente relutância.

 

Desde a mais remota das civilizações o sucesso consagrou a necessidade de se transferir às pessoas, duas palavras básicas em qualquer agrupamento, de seres humanos ou dos animais, ou sejam, a liberdade e a independência. Tudo mais deriva desse sonho não realizado na maioria das nações, mesmo hoje quando vivemos o fenômeno do desenvolvimento das comunicações amplas, internacionais e instantâneas. As duas palavras produzem o milagre do sucesso que precisamos: a previsibilidade e a esperança. Estas duas condições são as bases para que possa viver, prosperar e avançar.

(mais…)

Articles

Um pouco de estratégia não faz mal, por Ozires Silva

O mundo está mudando e com surpreendente velocidade já em vigor no novo Século XXI. Sob acelerações novas, avançamos na sua segunda década, na qual intensificam-se previsões para o futuro e formulações estratégicas, nas quais a maioria está consciente sobre as mudanças que continuarão acontecendo e muito possivelmente com velocidades ainda maiores do que aconteceu até agora.

 

Há uma unanimidade. Todos aceitam que já vivemos na Era do Conhecimento, graças à circulação das informações, à crescente complexidade dos produtos e equipamentos que nos cercam, o nível disponível das memórias dos computadores da Tecnologia da Informação, tudo certamente já excedendo a capacidade individual ou coletiva de captação e de uso com eficiência.

 

Muitas pessoas de diferentes países parecem olhar para tudo isso, como que dizendo: “Não estou entendendo nada!”. E há razões para isso, pois a quantidade de novidades que nos atingem, com expressiva frequência, justificam as grandes mudanças que nos afetam, direta ou indiretamente.

 

A afirmativa se repete: o mundo mudou! E não volta ao passado! São novos tempos e desafios. Parece ter chegado o momento das correções que, diferente da ascensão, provocam dores e sacrifícios, passando por perdas, com as naturais disputas políticas que tornam a caminhada mais aguda.

 

(mais…)

Articles

O mundo “fabrica” o futuro, por Ozires Silva

Crédito: Divulgação

Nas últimas décadas, tudo acontece mais rapidamente. Aumentou a frequência que coisas novas chegam ao nosso alcance, diretamente ou via comunicação eletrônica. Tudo isso monta diferentes mosaicos de surpresas. Ao mesmo tempo, é espantoso constatar a velocidade com que o tempo se escoa, em face dos acontecimentos que se sucedem e se modificam com rapidez. É um espanto que já tenhamos vencido o primeiro semestre de 2012!!!

 

Há uma real ebulição e crescimento das novas ideias e da inovação, em ritmo quase explosivo, mostrando que a maioria das iniciativas possa estar nas faixas dos mais jovens. Sabemos que a população mundial está se envelhecendo e que, muito do que se produz, seja produto direto da experiência, mas algo altera tais antigos axiomas. Quando observamos as crianças manipulando computadores, jogos eletrônicos com extrema habilidade, temos de aceitar que nestes novos tempos os jovens estão com a palavra.

 

Mudanças significativas são impulsionadas pelo extraordinário desenvolvimento das telecomunicações e das técnicas digitais – reais revoluções! A globalização mundial que começou no final do Século XX, com os fluxos de recursos financeiros percorrendo o mundo independente das moedas, ganhou espaços. Mais recentemente o movimento de produtos se intensificou, indo e vindo de e para todas as regiões. Nestes momentos observa-se o crescimento da migração de pessoas gerando e buscando oportunidades em outros países ou continentes. Este efetivamente é um fenômeno descrito com detalhes no excelente livro de Thomas Friedman – O Mundo é Plano.

 

(mais…)

Articles

A Confiança, por Ozires Silva

Sempre que algo não funciona é comum se ouvir, com uma ponta de ressentimento, afirmações como estas: “Só neste país acontecem coisas assim”; “O Brasil nunca vai dar certo”. Talvez seja necessário lembrar o quanto de progresso já nos foi uma realidade, desde quando começou a entrar em cena os falsos dilemas da oposição entre o desenvolvimento e a estabilidade econômica, do dirigismo e da liberdade para empreender e crescer.

 

Não se entende por que o temor da volta da inflação infunde autêntico pânico, pelo menos nas altas esferas da República. Igualmente pesa o hábito de atribuir nossas vicissitudes mais aos eventos de âmbito internacional do que à nossa disposição para superar os impasses domésticos. Como se nada disso bastasse, criou-se uma espécie de cultura de fortalecer mais os problemas e impossibilidades do que as soluções e possibilidades. Dizem que gostamos mais de diagnósticos do que das ações corretivas.

 

O desenvolvimento é uma conquista. É a marca da vontade que faz as coisas acontecerem. E depende da confiança. Dos Governantes nos cidadãos e vice-versa. Parece que ambos nos faltam nestes momentos. Sob o clima da confiança, há aprendizados, tentativas e investimentos. Parece que isso não está na pauta das discussões. Discutir desenvolvimento ou não é um debate que não deveria se aplicar num país que já fez o mais difícil, pois controlou a inflação. Já se passaram quase duas décadas desta vitória no terreno de uma moeda, que perdia valor a cada dia. O dilema agora é outro: crescer de maneira sustentada. Ou seja, sem choques com o meio ambiente. Este é o debate a merecer atenção. O debate certo na hora certa.

 

(mais…)

Articles

Um encontro com o futuro, por Ozires Silva

Encontro com o Futuro (Artigo de Ozires Silva | Unimonte)

Crédito: Divulgação

Escrevo este artigo sob a forma de caráter pessoal e espero daqueles que não compreenderem a razão, que aceitem meu antecipado pedido de desculpas. A razão é que recebi uma lição de vida que muito me estimula para o futuro, e não deixaria de tentar passar a todos o que aconteceu.

 

Fui convidado, como muitas vezes, para fazer uma palestra, para jovens. Desta vez era para alunos ligados ao Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial, de São Paulo, uma iniciativa pioneira formada em 1987 por um grupo de economistas, empresários, lideranças públicas e jornalistas, buscando formas de superar obstáculos que inibem o desenvolvimento humano do Brasil e da América Latina. Embora ambicioso, o projeto caminha bem!

 

O Instituto visa estimular a criatividade e liderança, conduz pesquisas e ações sociais que almejam soluções para os problemas que afetam nosso continente. O nome Fernand Braudel é o de um grande historiador francês, um dos fundadores da Universidade de São Paulo (USP), e seu trabalho celebra o poder do mercado como força no desenvolvimento humano.

(mais…)

Articles

Logística, Transportes e Futuro, por Samir Keedi

logística, transportes e futuro por samir keedi

 

Temos pensado muito no futuro da logística e transportes no Brasil. E imaginando como será daqui a 22 anos. Estamos pensando em 22, pois este é o período que já se passou desde que a nossa economia sofreu uma abertura econômica histórica.

 

Analisando hoje, com os olhos de ontem, que foi o que fizemos em 1990 para olhar para o futuro, pensamos que em cerca de uma ou duas décadas teríamos um sistema logístico de fato, excelente. Hoje, olhando para o passado, o que conseguimos ver? O avanço que imaginamos?

 

(mais…)