Tag Archives: educação
Articles

DESAFIOS GERENCIAIS

Quando vemos o que está acontecendo no Brasil, em particular no Governo Federal, e em muitas empresas privadas, podemos constatar o quanto estamos distantes das técnicas e ações necessárias para preencher os vazios da administração e do gerenciamento brasileiros, quando os comparamos com muitos países do mundo. Sobretudo no século XXI, parece que não estamos preparados para vencer a concorrência mundial, com nossas metodologias de gerenciar negócios pessoais, profissionais ou públicos. Tudo requer reflexões e mudanças nas práticas e nas regulamentações legais.

 

Os jovens já perceberam isso e estão se preparando. Os dados compilados pelas Universidades mostram claramente o interesse das novas gerações, procurando se capacitar mais, tomando como opção, os diferentes cursos oferecidos. Entendem que os produtos encontrados nas lojas são inteligentes e criativos. E mais, que são criados por mentes culturalmente avançadas e competentes. Sabem que as empresas que estão vencendo no mercado, são aquelas que contam com o talento e capacidade inovadora da sua força de trabalho. Ou seja, estamos num mundo crescentemente inteligente e hábil!

 

Fonte: Pixabay

 

A sociedade moderna não pode ser descrita somente com os objetivos importantes da tecnologia ou da produtividade. Está mais do que claro que esses dois atributos estão na ponta de lança para o sucesso das empresas produtoras de valor, mas há o que se dizer sobre a necessidade de que sejam apoiados por organizações eficientes. Nesse horizonte, emergem as técnicas de gestão, as quais se mostram como reais ferramentas para produzir resultados positivos.

 

(mais…)

Articles

A riqueza das nações

Crédito: divulgação.

Crédito: divulgação.

Há 240 anos, o escocês Adam Smith publicou um dos primeiros livros clássicos sobre Economia. Era uma proposta para examinar as causas da Riqueza de algumas nações, enquanto outras permaneciam pobres. Hoje, em meio a diferentes sistemas de governo, sob modos de comunicação amplos, ágeis e sempre disponíveis, muitos consideram o “capital” como peça central do enriquecimento. Está demonstrado que o maior capital social individual é o emprego e o capitalismo é o campeão na geração de empregos.

 

A principal vantagem do capitalismo é o estímulo à produtividade da economia. Aqueles que fazem mais, com menores custos, ganham benefícios econômicos e possibilidades de reinvestir, gerar riquezas e prosperar. Com os resultados obtidos, encontram nichos de mercado, novas formas de comércio, inovam e correm os riscos, sempre com a possibilidade de perder. Mas a perda é dele e não da sociedade.

 

É justamente a inovação que tem gerado as grandes fortunas do capitalismo, como Bill Gates (Microsoft),  Sergey Brin (Google), Mark Zuckerberg (Facebook), J. K. Rowling (autora de Harry Potter) e, no nosso caso brasileiro, a EMBRAER, além de muitos outros.

 

Assim, há uma quantidade de propostas ainda procurando explicar o que Adam Smith tentou, quanto à riqueza das nações. Todavia, agora, no alvorecer do Século XXI, há algumas luzes no final do túnel. Entre os estudos e teses sobre o assunto, surgem outros atributos presentes em todos os países de sucesso. Um deles, e importante, no mundo globalizado, é o que convencionamos chamar de “talento”. Simplificadamente definido como a competência de uma pessoa realizar uma tarefa pré-fixada. Para tanto, ganha significado a expansão da Educação de alto nível e abrangente atingindo toda a população, pois não sabemos, ‘a priori’, quem será talentoso e competente.

 

(mais…)

Articles

Educação Financeira e Econômica

Créditos: divulgação

Créditos: divulgação

Todos que nos acompanham sabem o quanto temos lutado pela educação financeira e econômica do nosso povo. Fazendo o que não fazem os governos das várias esferas juntas, nem tampouco outros que poderiam. Estamos sempre tentando esclarecer o brasileiro, mostrando àqueles que moram em Marte, e que aparecem por aqui nos finais de semana para refestelar-se na casinha de campo, nossas realidades, nuas e cruas. Infelizmente, parece não adiantar muito, mas não desistimos.

 

Além dos artigos econômicos e políticos normais, já escrevemos alguns artigos tentando ensinar, didaticamente, aos leigos, conceitos e práticas econômicas. Para usar no seu dia-a-dia, para que se pare de fazer bobagens.

 

Já propusemos, inclusive, acabar com as faculdades de economia. E instituir o ensino em todas as fases da vida de um estudante. Em qualquer ano ou série de qualquer curso. Seja ele administração, medicina, astrologia, direito, “engraxatologia” (sic), etc.

O que pretendemos com isso é que o estudo da economia deixe de ser restrito a apenas alguns poucos que fazem o curso de economia. E que, pelo que temos visto e lido, não estão aprendendo quase nada.

 

Assim, a nossa intenção é que a economia seja universal. Que se comece a aprender aos dois anos de idade, desde o maternal. E se continue estudando em qualquer estágio. No ensino fundamental, no técnico, na graduação universitária. Na pós graduação lato sensu ou stricto sensu, também no doutorado e livre docência. Para que tenhamos um povo mais conhecedor do que deve fazer com seu dinheiro. Aprender a como ganhá-lo. E, mais do que isso, de fundamental e maior importância, como gastá-lo.

(mais…)

Articles

Educação e Desenvolvimento – Por Ozires Silva

Poucos brasileiros têm na cabeça o quanto a Educação é importante para o nosso desenvolvimento. Mas, sugiro que pensemos, pois quem desenvolve um país não é o Governo, é o povo! Para tanto, temos de falar de um povo educado e transformado pela Educação em cidadãos competentes e competitivos, que possam vencer no mundo.

 

Em 1876, Nikolas August Otto, alemão, fez funcionar, pela primeira vez, o motor a combustão interna. Estava inventado um motor que revolucionou a propulsão mecânica, hoje instalada em praticamente todos os veículos.

 

No final dos anos 90, Santos Dumont, viu esse motor numa exposição em Paris e imaginou que aquela pequena máquina poderia ser instalada em balões. Em 19 de Outubro de 1901, conseguiu ganhar o Prêmio Deutsch, decolando com seu Dirigível VI, de Saint Cloud, circulando a Torre Eiffel e retornando ao ponto de partida num tempo inferior a 30 minutos. Estava inventada a dirigibilidade aérea.

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

(mais…)

Articles

Um exemplo a ser seguido

Nós, brasileiros, hoje, estamos preocupados com o país e, nos perguntamos sobre nosso futuro. E mais, para onde caminha o gigante, que era nosso orgulho até bem pouco tempo, questionando o que ele nos oferece de volta, contribuindo para o nosso crescimento na sociedade que construímos.

 

escola-coreana

Fonte: Google Imagens

Olhando para o mundo vemos o exemplo da Coreia do Sul, cujos produtos são consumidos com satisfação pelo valor de sua compra. Poucos se dão conta que, analisando profundamente, podem encontrar um pequeno país da Ásia, apaixonado pela Educação. Que compram produtos criados por estudantes, possivelmente, os melhores do mundo. Que dispõe das melhores escolas que operam o melhor ensino básico do planeta. Por fora, a escola não tem nada de mais, estruturas simples, 35 alunos por classe. Mas a diferença está no que conta uma Professora, mestre em Educação, como a maioria de seus colegas. Na sala de aula, encontra-se tudo o que é necessário para educar com motivação. São oito horas por dia na escola. Estressante? Não, é divertido! Todos têm notas acima de oito. O segredo é não permitir que o aluno passe um dia sem entender a lição, diz a professora, que ganha o equivalente a R$10,5 mil por mês. É a média na Coreia, onde os professores têm curso superior e são atualizados e avaliados a cada dois anos. Se o aluno não aprende, o professor é reprovado.

(mais…)

Articles

Por um Lugar de Destaque no Mundo

Em 1901, o grande pioneiro da aviação, Alberto Santos Dumont, tornou-se não só um dos maiores brasileiros, mas sobretudo um dos destacados homens da humanidade, ao dar uma volta completa em torno da Torre Eiffel, em Paris, com seu Balão No. 6, demonstrando a possibilidade da dirigibilidade aérea. Continuando seus esforços, cinco anos mais tarde, o nosso genial patrício decolava pela primeira vez em Bagatelle com seu 14-Bis, mostrando que brasileiros eram capazes de produzir tecnologias e conhecimento, não apenas produtos primários. Mais do que isso, nosso país mostrava por seu ilustre filho ter iniciativas e tomar nas mãos as rédeas de novo destino, antecipando e lutando para fabricar um futuro diferente e melhor.

 
Tudo isso acontecia porque o carisma do nosso aeronauta, pequeno e franzino, mas determinado e criativo, não se constituía num fato isolado. Naquele momento de alvorecer da República, o progresso industrial e urbano, emergia como um símbolo de vontade de progredir, desenvolver-se. Entre as chamadas com orgulho de “cousas da República”, ganhava forma uma autêntica reforma cultural e educacional. Procurava-se melhorar a qualidade dos professores para competir com as universidades europeias, procurava-se incentivar o ensino técnico, incentivar as escolas de engenharia, enfim, recuperar o tempo perdido.

 

(mais…)

Articles

Coreia do Sul: do nada para o sucesso, por Ozires Silva

Créditos: Divulgação

A história da Coréia do Sul começa com o final da 2ª Guerra Mundial, em 1945, quando as potências vencedoras contra as nações do Eixo, lideradas pelos alemães, ocuparam o país. Os aliados estabeleceram planos conjuntos para a ocupação dos territórios que, no passado, tinham sido tomados pelo Japão e que seriam independentes.

 

 

Em Junho de 1950 começou a Guerra da Coreia. O Sul, apoiado pelos Estados Unidos, e o Norte pela União Soviética, acabaram por atingir uma situação de impasse, provocando um armistício em 1953, que dividiu a península. A partir daí, a República da Coreia, no Sul, sob o governo autocrático de Syngman Rhee e a Ditadura de Park Chung-hee, alcançou um rápido crescimento econômico. A agitação civil dominou a política até que os protestos tiveram sucesso em derrubar a ditadura e instalar uma forma de governo mais democrática nos anos 80.

 

 

 

Muitos têm tentado entender a natureza da fonte da competitividade da Coréia do Sul e da força fundamental que gerou o seu sucesso, e, como sempre, não há uma unanimidade. É certo que os burocratas sul-coreanos trabalharam duramente para aprender com a política de algumas nações, como o Japão, e criar uma sociedade altamente competitiva.

 

 

(mais…)

Articles

Mais uma conferência da Educação!, por Ozires Silva

Créditos: Divulgação

O título acima foi estampado num artigo publicado pelo jornal Estado de S. Paulo no 1º dia deste novo ano de 2014 que, embora prognosticado como “difícil”, poderá ser melhor se também melhorarmos nosso astral pessoal, trabalhando com afinco sobre nossas obrigações e participarmos, com igual afinco, para o bem da comunidade na qual vivemos, e na qual esperamos que nossos descendentes venham a viver com sucesso.

 

 

Na edição de março de 2013, escrevi na ‘Prefeitos & Gestões’ que “O Brasil, infelizmente, está pagando o preço pelas ineficiências e insuficiências do nosso sistema educacional”. Estamos muito distantes dos padrões internacionais. O Brasil ocupa a 86ª posição no IDH – Índice de Desenvolvimento Humano (2011) e 56ª no Índice de Competitividade Produtiva, o que demonstra o enorme desafio que temos pela frente para reduzir a distância entre o econômico e o social. Fora isso, temos 70% da nossa população como analfabeta funcional, condenada a trabalhar em funções de baixa remuneração, incapaz de ter acesso decente à moradia, saúde e qualidade de vida.

 

(mais…)