Tag Archives: crescimento
Articles

O SUCESSO ESTÁ À SUA ESPERA!

Século XXI torna-se cada vez mais complexo. As transformações têm ocorrido numa velocidade acelerada, fazendo com que aumentem os graus de insatisfações dos povos que se mostram crescentes. Para os Governos a insatisfação é igualmente grandes e os líderes governantes pouco conseguem, apesar de esforços, fazer para responder às demandas dos cidadãos.

 

Os cursos das coisas são diferentes, assim como são diferentes os dias, a natureza, as pessoas, cidades e países. No entanto, nossos dirigentes, mesmo se renovando, procuram padronizar as soluções, como se todas as circunstâncias da vida, sejam iguais e produzam reações sob a mesma lógica. Não conseguindo resultados, dão explicações sempre alegando a falta de recursos financeiros, produtos das arrecadações tributárias, mais e mais pagas pela sociedade com crescente relutância.

 

Desde a mais remota das civilizações o sucesso consagrou a necessidade de se transferir às pessoas, duas palavras básicas em qualquer agrupamento, de seres humanos ou dos animais, ou sejam, a liberdade e a independência. Tudo mais deriva desse sonho não realizado na maioria das nações, mesmo hoje quando vivemos o fenômeno do desenvolvimento das comunicações amplas, internacionais e instantâneas. As duas palavras produzem o milagre do sucesso que precisamos: a previsibilidade e a esperança. Estas duas condições são as bases para que possa viver, prosperar e avançar.

(mais…)

Articles

Os primeiros 45 anos da Unimonte

Crédito: divulgação.

“Lanço minha alma no espaço à procura de um bem sempre eterno, e ela logo retorna com um pouco de céu e de inferno”, Omar Khayyam (poeta nascido há mais de 900 anos, na Pérsia)

 

Sonhos! Sonhos! Sonhos!

 

Ao longo de nossas vidas, quantas vezes ouvimos essa palavra, em todas as línguas ou dialetos, perto ou mais longe de nós. Tanto por crianças quanto por adultos. Seja para expressar uma ficção, um desejo, ou algo de mistério ou irreal, mas, quaisquer que sejam os pensamentos, sempre trazem fatores diversos.  Sobretudo os de fazer algo ou de almejar um futuro que seja melhor.

 

Sonho é uma palavra doce, possivelmente uma das primeiras entendidas pelas crianças, que tem ensejado amplas variedades de consequências, artísticas ou empreendimentos, efeitos de desejos, ansiedade ou inquietação. Tudo buscando chegar a um algo almejado e cultivado a partir do cultivo de um sonho.

 

Sob o manto de um trabalho em favor da Sociedade Santista, um sonho de destacados pioneiros, há 45 anos, em 10 de abril de 1971, foi criado o Centro Universitário Monte Serrat (Unimonte). Em Santos, educadores e empresários, cujos nomes devemos ter o orgulho de lembrar – Walter José Lanza, Raul Tavares da Silva, José Oswaldo Passarelli, Maria Ottilia Pires Lanza, Victório Lanza Filho e Túlio Di Renzo – deram impulso aos seus sonhos com a criação da Associação Educacional do Litoral Santista (AELIS), então mantenedora da UNIMONTE.

 

Em 2006, a Anima Educação e Cultura adquiriu a Unimonte, que se empenhou em fazer ampla reestruturação administrativa, financeira e acadêmica, trabalhando com as pessoas e colocando foco numa gestão integrada, procurando todo o tempo em aperfeiçoar a qualidade do ensino e melhorar os padrões de aprendizagem para seus estudantes. Muito trabalho e muito empenho de professores e administradores, seguidos por dedicados alunos, faz com que esses primeiros 45 anos possam ser comemorados… e muito!

 

(mais…)

Articles

Coreia do Sul: do nada para o sucesso, por Ozires Silva

Créditos: Divulgação

A história da Coréia do Sul começa com o final da 2ª Guerra Mundial, em 1945, quando as potências vencedoras contra as nações do Eixo, lideradas pelos alemães, ocuparam o país. Os aliados estabeleceram planos conjuntos para a ocupação dos territórios que, no passado, tinham sido tomados pelo Japão e que seriam independentes.

 

 

Em Junho de 1950 começou a Guerra da Coreia. O Sul, apoiado pelos Estados Unidos, e o Norte pela União Soviética, acabaram por atingir uma situação de impasse, provocando um armistício em 1953, que dividiu a península. A partir daí, a República da Coreia, no Sul, sob o governo autocrático de Syngman Rhee e a Ditadura de Park Chung-hee, alcançou um rápido crescimento econômico. A agitação civil dominou a política até que os protestos tiveram sucesso em derrubar a ditadura e instalar uma forma de governo mais democrática nos anos 80.

 

 

 

Muitos têm tentado entender a natureza da fonte da competitividade da Coréia do Sul e da força fundamental que gerou o seu sucesso, e, como sempre, não há uma unanimidade. É certo que os burocratas sul-coreanos trabalharam duramente para aprender com a política de algumas nações, como o Japão, e criar uma sociedade altamente competitiva.

 

 

(mais…)

Articles

Temos de acreditar. E avançar!, por Ozires Silva

Créditos: Divulgação

Sempre que algo não funciona é comum se ouvir, com uma ponta de ressentimento, afirmações como estas: “Só neste país acontecem coisas assim”; “O Brasil nunca vai dar certo”. Talvez seja necessário lembrar o quanto de progresso já nos foi uma realidade, desde quando começou a entrar em cena os falsos dilemas da oposição entre o desenvolvimento e a estabilidade econômica, do dirigismo e da liberdade para empreender e crescer, dos investimentos e o meio-ambiente.

 

 

O mundo se globalizou e cresceu. As oportunidades se ampliaram atingindo, com resultados, países que há pouco tempo não se imaginava chegar aonde chegaram. Não se entende que, com tantas soluções possíveis, possamos temer as tomadas de decisão e de soluções, por temores de influências que podem nem existir. Como se nada disso bastasse, criou-se uma espécie de cultura de fortalecer mais os problemas e impossibilidades do que as soluções e possibilidades. Dizem que gostamos mais de diagnósticos do que das ações corretivas.

 

 

O desenvolvimento é uma conquista. É a marca da vontade coletiva que faz as coisas acontecerem. E depende da confiança de todos. Dos Governantes nos cidadãos e vice-versa. Parece que ambos nos faltam nestes momentos. Sob o clima da confiança, há aprendizados, tentativas e iniciativas, resultando em investimentos para o futuro, cujas possibilidades são mais amplas do que jamais vimos no passado. Parece que isso, entre nós, não está na pauta de discussões. Discussões sobre o desenvolvimento. Debate é algo que deveria se aplicar num país que já fez o mais difícil, isto é, construir uma nação democrática e aberta. O dilema agora é outro: crescer de maneira sustentada. Ou seja, sem choques, com tudo e, em particular, com o meio ambiente, que garantirá nossa sobrevivência. Este é o debate a merecer atenção. O debate certo na hora certa!

 

 

(mais…)

Articles

Uma Conversa sobre Felicidade, por Ozires Silva

Crédito: Divulgação

Embora poucos pensem em sua busca, quem deixa de pensar na felicidade? Ora, a busca parece fazer parte de um combustível que move a humanidade, e ela é que nos força a estudar, trabalhar, ter fé, realizar coisas, juntar dinheiro, fazer amigos, casar, ter filhos e depois protegê-los. Ela nos convence de que cada uma dessas conquistas pode ser a coisa mais importante do mundo e nos dá disposição para lutar por ela. Embora muitos pensem que falamos de ilusões, difíceis de atingir, pode ser que, ao contrário, seja possível conquistar momentos, e mesmo períodos, de felicidade.

 

 

Crescentemente, um número cada vez maior das pessoas, dos cientistas, sociólogos e outros, têm se esforçado para decifrar os segredos da felicidade. Buscam entender o que nos torna mais ou menos felizes e qual é a forma ideal de lidar com a ansiedade que essa busca infinita causa.

 

 

Um dos motivos pelos quais a felicidade seja tão difícil de alcançar é que nem sabemos bem o que ela seja, e como e porque acontece em alguns momentos. Alguns dizem que a felicidade é na verdade a soma de três coisas diferentes: prazer, engajamento e significado. Cada uma delas pensamos saber como identificá-las e usá-las convenientemente. De qualquer forma, estar engajado em algo que tenha um significado e conseguir realizá-lo pode trazer sentimentos de vitória. E ser vitorioso, em metas desejadas certamente provoca estados felizes.

 

 

(mais…)

Articles

As Oportunidades Se Abrem, por Ozires Silva

Créditos: Divulgação

Oportunidade. Uma importante palavra para a escalada na vida, seja na de um jovem, ou na vida de um profissional habilitado! Isto poderia ser resumido pela intensa estratégia de inovar sempre, adotada pelos países vencedores na luta contra a pobreza. A soma ‘inovação + tecnologia’ que, hoje e em grande medida, as empresas brasileiras negociam no exterior, também precisam ser pensadas como insumos nacionais a fim de gerar maior capacidade competitiva, mesmo no nosso mercado doméstico, cada vez mais global e intensamente disputado.

 

 

Claramente as soluções apontam para a educação e o treinamento em alta escala. No ‘The Christian Science Monitor’, foi publicado algo que deveria nos fazer pensar:

 

 

“Enquanto continua a crescer no cenário econômico global, a China passa por uma das mais ambiciosas expansões de educação superior do mundo. Estimulado por um apelo do Governo, no fim dos anos 90, em favor da construção de universidades de padrão internacional e da ampliação do acesso das massas, o país abre as portas de instituições que outrora serviam a uma reduzida elite. A China investe em pesquisas, dá boas-vindas a empreendimentos privados e amplia o currículo para garantir que seus diplomados fiquem por cima numa economia mundial baseada no conhecimento.”

 

 

Os resultados econômicos e sociais que a China está conquistando não são, portanto, obra do acaso, e sim de uma determinação, de uma vontade política e de um planejamento que estão funcionando.

 

(mais…)

Articles

O conhecimento e a competência, por Ozires Silva

Créditos: Divulgação

Não sabemos, e provavelmente jamais o saberemos, como este planeta, no qual vivemos e é fabuloso sob todos os ângulos, foi realmente criado. Sua concepção e funcionamento asseguram resultados incríveis das coisas da Natureza.

 

Tudo isto, para acontecer, deve ter levado milhões ou bilhões de anos e também jamais saberemos como ocorreu… e por quê! E quanto mais avançarmos para o futuro, mais e mais realizações acontecerão, com crescente rapidez, pois as mudanças ensejadas pelas transformações e conhecimentos básicos estão se processando por fantásticas velocidades em todas as atividades e direções. Por trás de tudo está a propulsão do crescente interesse pelas fronteiras do conhecimento, que se expandem enormemente. É difícil antecipar para quais horizontes caminhamos ou chegaremos!

 

Os conhecimentos tecnológicos desenvolvidos por equipes competentes têm demonstrado que sempre foi e será possível fabricar e oferecer produtos e serviços novos e inovadores, a custos menores, com melhores níveis de adequação, desempenho e qualidade. Assim, para a luta e obtenção de resultados positivos, dependemos de equipes de trabalho competentes e capazes de identificar oportunidades no futuro. E a figura do consumidor surge como propulsor dos desafios a enfrentar.

A intensidade da geração de conhecimentos criou mecanismos importantes que colocaram desafios aos governos e às organizações, obrigando a se repensar seus modelos, projetos de atuação ou modos de fazer negócios. As grandes empresas, as mais ricas e poderosas, que possuem recursos financeiros significativos, não têm mais garantido o primeiro lugar, somente por condições meramente materiais.

 

 

(mais…)

Articles

Porto Macrometropolitano de Santos, por Ozires Silva

Crédito: Divulgação

Já é fato sabido que somente se consegue desenvolvimento e sustentabilidade para novos empreendimentos, ou para o crescimento de sistemas produtivos, se as condições locais, geográficas e econômicas oferecem bases para que novos resultados possam ser contabilizados. Por razões históricas, Santos conseguiu implantar e fazer crescer um Porto Marítimo de importância que, para se manter, dependeu da dinâmica do sistema econômico que o circunda.

 

 

Na atualidade, em razão do natural alargamento dos conceitos de competição, estas referências não são mais suficientes. É necessário trabalhar sobre a eficiência, pois medidas oficiais, sobre uma tradição, não mais podem superar ofertas que possam ser mais competitivas do que os custos e a eficácia das operações em outras áreas. Acompanhamos várias iniciativas com este foco, mas é essencial ter complemento de novas e modernas práticas que garantam uma operação superlativa em velocidade, em custo e em confiabilidade.

 

 

Desta forma, o grande Porto de Santos conseguirá enaltecer o galardão do título deste artigo, o de Macrometropolitano, ganhando ainda mais grandeza e presença destacada no cenário econômico da logística portuária.

 

 

(mais…)